fbpx
Pesquisar

Whatsapp espião: funcionamento e como evitar o ataque

Você já ouviu falar em Whatsapp espião? Por ser uma ameaça pouco conhecida, muitas pessoas nem sabem que estão sendo vigiadas até ter alguma informação divulgada. Muitas vezes é causado pelo próprio companheiro da vítima, mas há também criminosos que utilizam esse método para roubar dados sigilosos. Esse é um problema mais comum do que você imagina.

Quer entender melhor o que é o Whatsapp espião, como funciona e quais são as principais dicas para se proteger? Continue a leitura e confira!

O que é Whatsapp espião?

O Whatsapp espião é um ataque que tem como objetivo ver tudo o que está sendo enviado e recebido por uma pessoa nesse aplicativo de conversas. Ele acontece por meio de alguns softwares, ou seja, programas que foram desenvolvidos para esse fim. Podem ser baixados, instalados por terceiros de forma imperceptível ou com o uso de links maliciosos.

Normalmente, o tipo de sistema que introduz essas ameaças é chamado de spyware e stalkerware (traduzidos como software espião e software perseguidor, respectivamente). Eles são criados para monitorar um aparelho, que pode ser celular ou computador.

A diferença entre eles é que o primeiro é instalado de forma remota, por um download oculto, de outros programas já infectados pelo vírus. Já o segundo precisa ser colocado de forma manual no dispositivo da vítima, ou seja, é necessário o contato físico do criminoso com o smartphone.

Como funciona o Whatsapp espião?

O Whatsapp espião funciona, assim como o nome sugere, espiando a vítima. Os casos mais comuns são os de parceiros que querem monitorar as conversas trocadas com outras pessoas pelo aplicativo. Dessa forma, com o auxílio de programas de spyware, influenciam a pessoa a clicar em links maliciosos. Com isso, eles têm acesso quase instantâneo à privacidade do companheiro.

No entanto, é preciso estar atento porque, muitas vezes, não é só o Whatsapp que fica sendo observado, já que todo o aparelho da vítima é atingido por esse tipo de software malicioso. Isso pode acarretar em sérios problemas, como violação de privacidade e, até mesmo, a captação de informações sigilosas para que os criminosos possam usar a fim de roubar dados pessoais e dinheiro.

como se proteger dos spyware e stalkerware

 

Como se proteger dos spyware e stalkerware?

Como já vimos anteriormente, o spyware e stalkerware são as ferramentas usadas para espiar não só conversas no WhatsApp, mas todo o celular da vítima. Por isso, é muito importante saber como se proteger desses ataques para evitar que eles aconteçam com você. Quer ver como? Confira abaixo:

Confira — Lista: 5 aplicativos e ferramentas para melhorar o Whatsapp

1. Proteja seus aparelhos com senha

O stalkerware é uma ferramenta que precisa ser colocada de forma manual nos aparelhos das vítimas, ou seja, o criminoso deve ter contato com o dispositivo. Portanto, para evitar que ele tenha um acesso facilitado ao smartphone ou computador, é importante protegê-los com senha.

É importante criar um PIN forte, difícil de ser adivinhado. Dessa forma, não coloque datas nem nomes que tenham algum significado para você. Além disso, não esqueça de manter os aparelhos sempre por perto, para impedir ações como essa.

2. Tenha um bom antivírus e mantenha-o atualizado

Outra boa prática para evitar que alguém espie seu WhatsApp é ter um bom antivírus instalado nos dispositivos. Além disso, é importante deixá-los atualizados, já que essas melhorias acontecem para corrigir falhas e garantir que os vírus não encontrem brechas para causar danos ao sistema.

3. Não permita a instalação de apps fora das lojas oficiais

Para evitar que os softwares malignos sejam inseridos no seu smartphone, é importante desabilitar a permissão da instalação de apps fora das lojas oficiais, como Apple Store e Google Play Store. Essa prática é essencial, já que esse tipo de programa não fica disponível nesses lugares.

Para conferir como fazer isso no seu celular, basta acessar o manual de instruções.

4. Não clique em links suspeitos

Outro ponto essencial para garantir a segurança dos dispositivos é não clicar em links suspeitos, seja no próprio WhatsApp ou em anúncios fora da plataforma. Os criminosos usam muito dessa prática para esconder URLs maliciosas. Dessa forma, quando você acessa um site acreditando ser uma superpromoção pode estar, na verdade, instalando um software espião sem nem perceber.

Chatbot para WhatsApp é a mesma coisa de WhatsApp espião?

O chatbot para WhatsApp não é a mesma coisa que WhatsApp espião. O primeiro software tem o objetivo de auxiliar as empresas e pessoas que realizam atendimento ao público a oferecerem uma melhor experiência de contato para o consumidor. Com essa plataforma digital, é possível acelerar o suporte ao cliente, fazendo com que ele fique mais satisfeito e, possivelmente, compre mais.

Veja também: Vendas No WhatsApp – Veja 6 Dicas Para Bombar

Já o WhatsApp espião, como já explicamos anteriormente, é desenvolvido para coletar informações pessoais e sigilosas sem permissão prévia com o intuito de prejudicar as vítimas. Portanto, esses dois sistemas são completamente diferentes.

Como saber se meu WhatsApp tem um espião?

Para saber se seu WhatsApp tem um espião, basta acessar o uso de dados do aplicativo e analisar se houve um aumento significativo. Para isso, veja o manual de instruções do programa. Caso você perceba um crescimento exponencial sem explicação óbvia, pode ser que seu aparelho esteja sendo monitorado por um spyware.

Como saber se foi instalado um espião no meu celular?

Para saber se foi instalado um espião no seu celular basta analisar as mensagens que você não leu ou ouviu sendo marcadas como tal. Essa ação pode indicar a clonagem de Whatsapp, a presença de um software maligno no seu dispositivo e mostrar, inclusive, que outra pessoa está tendo acesso às suas conversas particulares.

O que fazer se o celular for clonado?

Caso você perceba que o celular foi clonado e os criminosos estão tendo acesso às suas informações pessoais, basta restaurar o aparelho para as configurações de fábrica. Com essa medida simples, o software vai ser desinstalado e você estará seguro novamente.

O WhatsApp espião é bastante diferente de outros recursos usados na plataforma, como os chatbots, já que o primeiro visa prejudicar as vítimas sem que elas percebam. Ficar atento ao seu dispositivo, mantê-lo atualizado e evitar clicar em links desconhecidos são ações essenciais para evitar ter suas informações pessoais compartilhadas com criminosos.

Quer entender melhor sobre como garantir uma melhor segurança nessa plataforma? Veja como proteger o WhatsApp com seis dicas para pôr em prática.

Nos vemos no próximo post!

Avalie esse post
Picture of Romulo Balga

Romulo Balga

Romulo Balga, CEO da Maxbot, atua há mais de 15 anos com atendimento ao cliente. Especialista em marketing e vendas e mentor de startups, ele começou sua carreira empreendedora desenvolvendo projetos para lojas virtuais. Durante esse período, Romulo percebeu a dificuldade das empresas em oferecer um atendimento de qualidade aos seus clientes.

Todos os posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp

Botão WhatsApp