fbpx
Pesquisar

Brand persona: o que é, como estruturar e qual seu impacto?

Você sabe se comunicar com seus clientes? Quais metodologias sustentam a maneira pela qual dialoga com eles? As etapas de construção de uma marca forte e consolidada perante o mercado passam pela capacidade de gerar um alcance percebido de forma orgânica e personalizada, com uma linguagem entendida como acessível ao público-alvo.

É nesse cenário que surge o conceito de brand persona, que busca direcionar as ações e estratégias de marketing com foco nessas trocas. Mas, afinal, o que de fato significa essa persona da marca? Qual o seu impacto e principais diferenciais com relação ao conceito de buyer persona? E, por fim, como aplicá-la do zero na sua empresa? Para responder a essas perguntas, continue a leitura e confira a seguir com o blog da Maxbot!

O que é brand persona?

A brand persona, também identificada como persona da marca, é um conceito relacionado à sintetização da imagem, propósitos e valores de um negócio por meio da estruturação de um personagem fictício que represente esse conjunto de personalidade, estilo e tom de voz da marca. É nesse direcionamento que se apoiam as principais estratégias de marketing, pensadas diretamente na satisfação de uma comunicação clara, direta e objetiva.

Ou seja, o foco é fazer com que todos os profissionais responsáveis por esse relacionamento saibam exatamente como dialogar, impactar, alcançar e sensibilizar seus consumidores, disseminando os principais propósitos da organização.

Essa interação gera um maior potencial de envolvimento, fazendo com que você aperfeiçoe os produtos e serviços, investido nos recursos certos e entregando uma troca cada vez mais legítima — principalmente quando opta por utilizar canais de comunicação automatizados, como serviços de chatbot via WhatsApp, garantindo o aspecto mais natural dessa troca.

Qual a importância da brand persona?

A expansão das organizações e o mercado cada vez mais competitivo e tecnológico faz com que as empresas estejam sempre em busca de formas de criar uma conexão mais humana com os consumidores. Por isso, esse relacionamento passa a ser visto como ponto central dos negócios, que buscam uma segurança que atenue ruídos de comunicação e torne a experiência do usuário autêntica e personalizada.

Imagine que você tenha uma empresa de acessórios para celulares, tendo como público-alvo a chamada ”Gen Z”, que identifica pessoas nascidas a partir da segunda metade da década de noventa. Conhecidos pelo engajamento digital e por um vocabulário jovem e despojado, não faria qualquer sentido estabelecer uma formal, certo? Essa é uma das percepções facilmente reconhecidas no processo de estabelecimento da persona da marca.

Assim, a criação de uma brand persona bem qualificada auxilia a definir um tom de voz assertivo dentro do script de vendas, ampliando as chances de aceitação dos clientes e na criação de oportunidades de reproduzir mensagens que fortaleçam a relevância e autoridade da marca perante o público, transformando-os em verdadeiros promotores, intensificando os resultados e consolidando uma posição diferenciada perante a concorrência.

Ao fundo, uma pessoa segurando um copo e o óculos acima de uma agenda. A frente da imagem, representação de uma rede de pessoas conectadas

Quais as diferenças entre brand persona e buyer persona?

É comum que surjam dúvidas quanto a alguns conceitos que, inicialmente, podem parecer similares — é o caso dos termos brand persona e buyer persona. No entanto, é preciso conseguir diferenciá-los no momento de pensar na personalização da marca.

A brand persona é única e é responsável por ditar o tom de atendimento e de toda comunicação exercida pela organização, de forma que os propósitos e valores consigam ser transmitidos. Já a buyer persona sintetiza a construção de um cenário de ”consumidor ideal” da empresa, com foco nas estratégias de vendas.

Essa concepção é feita com base em comportamentos, objetivos, preocupações, demandas, interesses e expectativas daqueles que já possuem um histórico de conexão com a empresa, auxiliando também na organização e definição dos estágios interação e decisão de compra, direcionando o funil de vendas e gestão do seu e-commerce.

Como estruturar a brand persona da minha marca?

Deve ser uma estruturação monitorada de forma contínua, para a garantia de que haverá uma atualização constante, capaz de acompanhar as principais transformações e tendências do mercado. Como produto, aspectos como necessidades, desejos, sentimentos e ideais precisam estar traçados.

1. Sintetize os pilares da sua brand persona

De início, defina os 4 elementos essenciais dessa elaboração, sendo eles:

  1. Compromisso: o que você entrega como diferencial nos produtos e serviços comercializados e que tipo de promessa é feita ao comercializar determinado produto ou serviço. O que os consumidores podem esperar em termos de melhoria e satisfação? Por que devem escolher fechar negócio com você, e não com a concorrência?
  2. Suportes: essa etapa diz respeito a como você retrata a marca e se o que está expondo condiz com os propósitos esperados. Reflita se o que tem dialogado tem sido compreendido de forma clara e objetiva;
  3. Essência: tente imaginar 3 ou 4 conceitos que definiriam perfeitamente a sua organização e que a fazem sem facilmente percebidas pelo público-alvo;
  4. Missão apresentada: a missão está relacionada à razão pela qual você decidiu conceber esse negócio. Fora a expectativa de retorno financeiro, o que o motivou a criar essa solução? Ao demarcá-los, você pavimenta a trajetória pela qual vai direcionar os negócios.

2. Guie o foco de comunicação

Esboce a documentação responsável por traduzir todos os elementos elencados anteriormente, elaborando o storytelling da marca e abordando pontos como:

  • Estilo de linguagem: se é formal ou não formal;
  • Se haverá o uso de gírias e coloquialismo;
  • Qual o conjunto semântico apresentado;
  • Quais são as principais referências;
  • Tom de voz.

3. Aplique testes

Recorra inicialmente a uma parcela menor dos consumidores, experimentando o nível de aceitação e se haverá um apontamento direcionado para alguma possível melhora. Assim que essas questões estiverem qualificadas, utilize a persona da marca como referência para todos os conteúdos e comunicação veiculada pela empresa. Dessa forma, você assegura que haverá uma percepção positiva e entendida como personalizada por eles.

Quanto mais você gerar uma identificação, maiores serão as chances de transformar seu público-alvo em verdadeiros evangelizadores da marca, promovendo o sucesso e expansão da empresa.

E então, o que achou de conhecer mais sobre a estratégia de brand persona? Pronto para colocá-la em prática? E para continuar tendo acesso às principais dicas, não deixe de acompanhar nosso blog. Aproveite e confira a seguir como fazer um bom pós-venda e impulsionar ainda mais a qualidade de ações e estratégias do seu negócio.

Nos vemos no próximo post!

Avalie esse post
Picture of Romulo Balga

Romulo Balga

Romulo Balga, CEO da Maxbot, atua há mais de 15 anos com atendimento ao cliente. Especialista em marketing e vendas e mentor de startups, ele começou sua carreira empreendedora desenvolvendo projetos para lojas virtuais. Durante esse período, Romulo percebeu a dificuldade das empresas em oferecer um atendimento de qualidade aos seus clientes.

Todos os posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp

Botão WhatsApp